Quarta-feira, 14 de Maio de 2008

O meu caderno preto...

 

 

Sentado num canto escuro de uma sala gélida de vida procuras uma forma de sair, de romper com a tua solidão, de encontrares uma das partes que faltam à tua alma...
Na tua mão um caderno preto, um pequeno caderno para todos os teus sentimentos, ambições e prazeres. Um caderno, o caderno da tua vida, da tua insignificante vida. E escreves, escreves freneticamente numa folha que para todos os que te rodeiam é vazia.
Procuraste evitar o destino que todos te apontaram... seria tão mais fácil ser mais um zombie e ver a vida como algo de maravilhoso, sentir o tempo flutuar, ser só mais um e aguentar um sorriso...
Onde tudo começou?! Se calhar já nasceste assim, o fado pintou a tua vida de negro e tu aceitaste, aceitaste porque não vale a pena viver de outra forma. A dor que tu nunca sentiste aproximar porque teve sempre contigo, hoje esmaga o teu ser, hoje mais do que noutros dias, esta noite mais do que noutras noites, neste momento mais do que em todos os momentos por ti já vividos.
E escreves, pintas palavras que te fazem sentido, contas sonhos e desgostos, contas a tua dor e a alegria com que nunca te deliciaste, falas dos outros e de ti, pintas sorrisos e raivas... Escreves, mas não é para ti.. queres que os outros também vejam o teu negro, queres que eles tomem a tua dor e sobrevivam com ela, queres abrir a porta do teu mundo.. o teu mundo...
Agora mais do que em qualquer outro momento o teu coração aperta... a dor é demais para ti. Para quê viver neste momento?! Para quê esperar pela sua degradação, para quê esperar por outro momento?!
Largas o teu caderno... percebes que as palavras nada dirão a outros, apenas a ti.
O momento está a passar e a seguir virá outro pior, outro calafrio na espinha, outra dor no coração, outro nó na garganta, mais raiva! Esperas.. procuras mais dor e ao a sentires abres a primeira ferida, cai uma lágrima.. de raiva, de dor, de prazer?!
Momento após momentos, ferida após ferida tentas matar a tua dor, tentas acabar com a tua existência, tentas apagar-te!
Olhas uma última vez para a sala gélida, para o teu canto escuro, para o teu caderno de palavras... o teu caderno de vida... e num último esforço fecha-lo!

 

sinto-me: Nem eu sei...

publicado por miguel_sousa às 03:45
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 13 de Maio de 2008

Hoje, continuo só...

 

 

Um pensamento iniciou-se no fundo do meu ser e transformou-se num arrepio que percorreu o meu corpo todo, era um toque gélido e vazio que me causava tal sensação... a início era um gesto leve, e como que por magia, eu deixei-o apoderar-se de mim e tornou-se avassalador...
O pânico não demorou muito a aparecer... o coração aperta, o pescoço parece inchar, falta-me o ar e, como se de um gesto simples se tratasse, os meus olhos enchem-se de lágrimas.
Enquanto o calor da água aquece o meu rosto, olho à minha volta... tudo em mim mudou, mas o céu continua escuro e a cama fria.. certifico-me que ninguém me ouve e segredo, com uma ânsia libertadora : "Hoje, continuo só!"

sinto-me: cansado...

publicado por miguel_sousa às 02:41
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 12 de Maio de 2008

Lágrimas de esperança...

POR FAVOR DESLIGUE O COTONETE

 

 

 

Lágrimas de esperança.Todos nós choramos.Uns mais que outros mas não é isso que nos torna mais ou menos que outras pessoas. É a textura das nossas lágrimas que diz quem nós somos. Eu choro muitas vezes. Mas numa noite de inspiração resolvi transformar, pelo menos na minha mente, a textura das minhas lágrimas outrora encaradas de dor, para esperança. Quando choro, choro por amor, dor ou frustração. Por vezes até alegria. Mas a esperança está lá. Eu sinto-a. Move-se dentro de mim, sussura-me imagens na minha mente, imagens essas de um mundo ou vida melhores. É um ideal que, lentamente, fui assimilando em tempos não muito idos. Não quero perder a esperança... Nem que para isso, as lágrimas tenham que continuar a rolar pelo meu rosto...lágrimas de esperança...

sinto-me: Uma estrela...cadente

publicado por miguel_sousa às 17:05
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 38 seguidores

.pesquisar

 

.Junho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. O meu caderno preto...

. Hoje, continuo só...

. Lágrimas de esperança...

.arquivos

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Setembro 2006

. Abril 2006

.tags

. todas as tags

.favoritos

. Para ti avô

. Acto de Fé...

. 12 Palavras por ti...

. Silêncio e tanta gente...

. Mais uma descrição do Amo...

. O Amor em 4 etapas...

.subscrever feeds